Registro de Marca

Como proteger sua marca: startups sólidas atraem mais investidores

Ao fundar uma startup, logo queremos vê-la decolar, não é mesmo? Mas, para isso, alguns fatores são fundamentais e ajudam a dar o reconhecimento e a consolidação que ela precisa no mercado.

Entre eles, está o registro de marcas e patentes, que, muitas vezes, é deixado de lado pelos novos empreendedores. Entretanto, registrar a marca logo no início da startup pode trazer inúmeros benefícios, além de evitar prejuízos ou problemas no decorrer das atividades da empresa.

Por isso, a dica é: proteja sua marca o quanto antes! A seguir, veja as vantagens de ter a marca protegida e como isso pode ajudar sua startup a crescer.

Administradores conversando sobre como proteger sua marca

Por que toda startup precisa proteger sua marca?

Confira os principais benefícios que uma startup tem ao proteger sua marca.

Garante direito de exclusividade

O registro garante o uso exclusivo da marca, seja somente para o nome ou em conjunto com a identidade visual. Isso significa que ninguém mais poderá usar seu nome, já que você terá domínio e propriedade sobre ele. Isso impede que outras pessoas utilizem sua marca, até mesmo de forma ilegal – o que lhe traria enormes prejuízos.

Lembre-se: mesmo que você já venha usando a marca anteriormente, terá direito sobre ela quem registrar primeiro no INPI. Caso você precise provar que começou a utilizar a marca antes de outra empresa que tenha uma igual, será necessário entrar com uma ação judicial para comprovar a anterioridade, despendendo mais dinheiro e tempo nesse processo.

Direito de exclusividade ao proteger sua marca

Atrai investidores e conquista clientes

A não ser que empreendedores iniciantes já contem com capital suficiente para colocar o projeto em prática, é natural que a startup precise de investidores. E por mais que a ideia seja brilhante e disruptiva, nem sempre é simples conseguir alguém que aposte na startup.

Nesse contexto, uma marca protegida terá um grande diferencial aos olhos dos investidores. Isso porque o registro de marcas garante credibilidade de mercado e dá maior garantia de retorno, reduzindo o risco do investimento.

Além disso, com o registro, sua startup ganha identidade e mostra seriedade no empreendimento. Desse modo, será reconhecida e conquistará a confiança de potenciais clientes.

Ou seja, ao proteger sua marca, você poderá buscar pelos melhores investidores e, ainda, atrair clientes com mais segurança.

Conquistar clientes ao proteger sua marca

Protege seus ativos

O registro de marcas e patentes — que é feito no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) — pode proteger todo o seu negócio.

Além de proteger a marca (considerada um bem móvel intangível da sua empresa), você tem a opção de providenciar o registro de uma invenção que tenha criado (como um software, por exemplo).

Isso porque o registro impede que a ideia seja tomada ou usada pela concorrência. Estando desprotegido, seu negócio ficaria em risco, criando prejuízos ou até mesmo gerando a perda do direito de uso da ideia. Ao registrar cada item de forma individual, você garante a total proteção do seu empreendimento.

Por isso, o pedido de registro de marcas e patentes deve ser feito já no início da startup. É interessante, inclusive, fazer uma pesquisa prévia antes mesmo de definir oficialmente o nome.

Uma dica para garantir êxito na proteção da sua marca é procurar uma empresa especializada, pois isso evita perda de tempo com o procedimento burocrático ou mesmo de dinheiro, caso o pedido não atenda todos os requisitos legais.


Como você viu, uma marca protegida é uma marca sólida no mercado. Todo empreendedor que quer desenvolver sua startup com seriedade precisa garantir o registro de sua marca. Uma boa notícia é que até pessoas físicas podem fazer a solicitação de registro. Portanto, proteja sua marca e consolide seu negócio no mercado!

DEIXE UM COMENTÁRIO