INPI Registro de Marca

Devo buscar uma assessoria para registro de marca ou fazer direto no INPI?

Muitas pessoas já conhecem a importância de fazer o registro de marcas e patentes. Mas muitos ainda têm dúvidas sobre fazer a solicitação sozinho ou buscar uma assessoria para fazer o registro.

De fato, você não precisa de uma empresa e é possível fazer o registro diretamente no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). No entanto, o processo não é tão simples e pode ser bastante trabalhoso. A assessoria, por sua vez, oferece acompanhamento e segurança.

Pensando nos dois lados, resolvemos mostrar as principais diferenças entre contratar uma empresa para registrar sua marca e fazer isso sem intermediários. Confira a seguir e avalie o que é melhor para você!

Contratando uma assessoria para fazer o registro da marca

A assessoria para o registro de marcas e patentes não é obrigatória. Entretanto, um intermediário especializado no assunto pode ser essencial para que o registro seja feito com êxito, principalmente se o solicitante não tiver experiência.

Assim, a assessoria garantirá acompanhamento e segurança em todas as fases do pedido de registro, que pode ser demorado e bastante burocrático. Para ter uma ideia, todo o processo pode levar até três anos para ser concluído.

As facilidades do registro por meio de assessoria não se dão apenas no monitoramento constante e proativo no decorrer do processo. O serviço de especialistas, que contam com o conhecimento específico da área, também evita erros desde o início. Estes são alguns erros que podem ser evitados:

  • Envio incorreto de documentação;
  • Entrega fora do prazo;
  • Não recolhimento de taxas;
  • Formulários preenchidos incorretamente;
  • Inobservância dos requisitos legais.

Dessa forma, com uma empresa especializada, você terá a garantia de que todos os critérios sejam totalmente atendidos.

Naturalmente, você deverá pagar por esses serviços, mas isso facilita o longo e complexo processo de registro e aumenta as chances de sua marca ser registrada com sucesso. Tudo isso sem que você tenha trabalho ou preocupações.

Registrando uma marca sozinho direto no INPI

Toda empresa pode solicitar o registro de sua marca no INPI, sem intermediários ou qualquer profissional especializado.

A própria empresa pode dar o primeiro passo do processo de registro — que é a pesquisa de disponibilidade e liberação do uso da marca — pelo site do INPI.

Posteriormente, há uma série de etapas que devem ser monitoradas constantemente para garantir a efetivação do registro. Saiba que você deverá estar a par de todas essas fases, como fazer o cadastro no INPI, entrar com o pedido e acompanhar o deferimento do registro.

Nesse caso, você não precisará pagar uma empresa de marcas e patentes, o que pode render uma economia. Contudo, é preciso pesar o custo-benefício. Sem uma assessoria, você estará sozinho, sem qualquer orientação profissional. Qualquer erro ou dificuldade no meio do processo, por exemplo, pode gerar o indeferimento do seu pedido de registro, bem como um possível arquivamento definitivo da marca.

É claro que, mesmo assim, ainda há solução. Você pode recorrer a um profissional para resolver o problema. Mas tenha em mente que contratar um consultor com o pedido já em andamento pode não ser o mais estratégico, já que tornará o processo ainda mais complicado.

Além disso, outra empresa pode ter feito o pedido da mesma marca antes de você — e sabemos que aquele que registra primeiro tem preferência. Nesse caso, sozinho pode ficar ainda mais difícil. Você pode sofrer um pedido de oposição ou tentar entrar com um processo administrativo, mas dificilmente isso é feito sem um especialista no assunto.


Gostou do conteúdo? Agora você conhece as diferenças entre registrar sua marca direto no INPI e por meio de uma empresa especializada. Além disso, pode compreender os benefícios de fazer o registro da marca com uma assessoria, que garante acompanhamento e segurança em todo o processo!

DEIXE UM COMENTÁRIO