Marcas e Patentes

Saiba como fazer um plano de negócios

Ao abrir uma empresa é importante fazer um plano de negócios. Esse documento é essencial para todos que estejam iniciando um novo negócio, seja pessoa física, empresas MEIs, microempresas e multinacionais. Sendo assim, mesmo para uma loja pequena de roupas, por exemplo, ele vai ser muito útil para definir como será o modelo de negócio.

Com esse documento é possível prever situações, problemas e encontrar soluções para os possíveis obstáculos. Sendo assim, veremos a seguir o que é exatamente um plano de negócios e como fazê-lo. Confira!

O que é um plano de negócios?

O plano de negócios é um documento em que o dono da empresa irá detalhar todos os objetivos da sua empresa, bem como descrever como será o negócio. É por meio dele que se planeja como os objetivos serão atingidos, qual o custo envolvido para a entrega do produto/serviço e, qual o investimento inicial necessário.

É possível encontrar diversos modelos de planos de negócios, alguns mais detalhados, outros mais simples. Porém, geralmente são mais extensos e detalhados, pois é preciso responder diversas perguntas para analisar se a empresa é viável ou inviável.

Qual é a sua importância para uma empresa?

Um dos principais motivos para se criar um plano de negócios é a questão de analisar se a empresa é viável. O problema é que muitas startups e pequenos empreendedores não o fazem ─ às vezes, nem sabem que esse documento existe. 

A consequência disso pode ser o fechamento do empreendimento em poucos meses de funcionamento. Mas, se o plano for feito, a capacidade de lidar com obstáculos se torna mais fácil. 

Em um planejamento é possível detectar onde há problemas e resolvê-los antes que se tornem reais. Assim, evita-se falência, por exemplo. Porém, também pode ser percebido que o negócio do jeito que está estruturado não dê nenhum lucro. Então, evita-se todo o esforço e investimento de colocá-lo em prática e depois ter que reestruturá-lo.

Por todos esses motivos é que um plano de negócios é essencial para qualquer empresa, desde as microempresas até as grandes multinacionais. Ele deve ser feito antes de se iniciar o empreendimento e não somente quando se quer investidores.

Bom, falamos sobre o que é um plano de negócios e sua importância. Agora é hora de ver como se faz um. Então, confira a seguir um passo a passo de como fazer um plano para a sua empresa.

Aprenda o passo a passo de como fazer seu plano de negócios

Vamos mostrar como fazer um plano de negócios que não seja tão complexo, mas que supra bem todas as áreas que precisam ser analisadas. Aliás, se sua empresa já está em funcionamento e nunca fez esse documento, não espere mais. Você pode fazê-lo e, assim, analisar o que pode ser melhorado para atingir os seus objetivos.

Dividiremos o plano de negócios em seis tópicos: sumário executivo, análise de mercado, plano de marketing, plano operacional, plano financeiro e análise. Comecemos pelo primeiro:

Sumário executivo

Pense no sumário de um livro, nele constam todos os capítulos ou subtítulos. Pois bem, um sumário executivo é parecido com o do livro, porém nele deverão constar informações sobre o negócio.

Sendo assim, essas são informações que devem aparecer no sumário:

  • descrição da sua empresa;
  • diferencial do seu empreendimento;
  • perfil dos sócios;
  • produtos e serviços comercializados;
  • quais são os clientes;
  • investimento para abertura do negócio;
  • localização da empresa.

Bom, esses são alguns dos tópicos que devem constar no sumário. A dica aqui é deixá-lo para o final. Quando todo o plano de negócios estiver pronto, sente e faça o sumário, pois você vai conseguir fazer um resumo de todo o planejamento.

Análise de mercado

Podemos dizer que é nessa parte que se encontra o cerne do seu empreendimento. Pois é na análise de mercado que serão estudados os clientes, os concorrentes e os fornecedores.

Uma vez que você tem ideia do que quer vender é preciso conhecer quem são os clientes que irão comprar. Sendo assim, é preciso pesquisar tudo sobre seus potenciais clientes, desde qual é a renda média mensal até onde costumam comprar.

Além disso, é importante pesquisar o gênero e qual a frequência em que costumam comprar o produto que você vende. Todos esses dados são importantes para analisar se o preço final do seu produto corresponde ao que o seu cliente quer pagar, se o lugar em que ele será comercializado é o correto, entre outros fatores.

Por outro lado, é essencial analisar a concorrência. Verifique qual a estratégia deles, qual a média de preço que eles costumam vender os produtos e, qual o motivo dos clientes comprar com eles, por exemplo.

Quanto mais informações obter, mais fácil vai ser para verificar se o seu negócio dará certo ou se será preciso reformular algumas coisas. Aliás, um plano de negócios deve ser revisto e reformulado sempre que a sua empresa mudar.

E agora tem a questão dos fornecedores. É preciso pesquisar quais são os melhores fornecedores, qual o preço que eles costumam cobrar pelas mercadorias, quais são as formas de pagamento, entre outras informações. 

Afinal, um negócio não existe sem um fornecedor, principalmente quando ele depende de produtos. Aliás, mesmo que for um serviço, é preciso pensar no fornecimento de internet (serviço online) ou de gasolina (serviço físico), por exemplo.

Plano de marketing

O plano de marketing é voltado para o seu produto ou serviço. Você deve descrevê-lo detalhadamente. Por exemplo, se for um produto, escreva qual a sua cor, tamanho, material, peso e rótulo, por exemplo. 

Além disso, detalhe qual vai ser a estratégia de venda, se ele será vendido de forma online ou numa loja física e se o preço corresponde à qualidade. É hora de pensar no que sua empresa está comercializando e definir tudo sobre esses itens.

Plano operacional

No plano operacional devem constar todas as informações sobre os processos que ocorrem dentro do seu empreendimento, desde as vendas até os funcionários. Por isso, defina qual o tempo estimado para a prestação de um serviço, quantos funcionários terá a sua empresa, a capacidade de estoque e os prazos dos fornecedores, por exemplo. 

Se o seu negócio for físico e contar com uma loja para atendimento dos clientes, é importante anexar nessa etapa a planta do estabelecimento. Isso será útil para você analisar como vai ser o funcionamento da loja nos horários em que ela estiver aberta.

Plano financeiro

Bom, chegamos na etapa em que é preciso falar de investimentos e custos. Sendo assim, coloque no papel tudo o que será necessário investir para abrir o negócio, os custos depois que ele estiver em funcionamento e o capital de giro.

Aqui é importante detalhar tudo e separar por investimento, custos fixos e variáveis. Se for o caso, analise o valor do empréstimo ou do investimento por parte de terceiros.

Análise

Por fim, vamos para a última parte: a análise. Faça simulações com panoramas bons e ruins e analise quais são os pontos fortes e fracos de sua empresa. Verifique se há algum ponto que precisa ser pensado melhor e modificado para que problemas simples não coloquem seu empreendimento no vermelho.

Como já citado, um plano de negócios deve ser feito antes de sua empresa existir de fato. Mas se isso não aconteceu e hoje você está com ela aberta, trate de fazê-lo agora mesmo. Um bom planejamento evita dores de cabeça e podem servir para aumentar o rendimento.

Aliás, confira nosso post sobre como saber se uma marca já existe. Isso vai ajudar você a não criar uma empresa e depois descobrir que terá que mudar de nome e visual.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO