Empreendedorismo

8 Coisas que você precisa saber antes de abrir um negócio

Você tem uma ideia de negócio e tem vontade de colocá-la em prática? Saiba que será um grande desafio, mas que é possível empreender no Brasil e prosperar. Porém, é importante já ter claro que terá que se dedicar bastante, pois no início são muitas coisas para se resolver e você, provavelmente, assumirá toda a responsabilidade.

O empreendedorismo está crescendo no Brasil, o Sebrae auxilia com diversos cursos gratuitos e há a possibilidade de abrir um negócio como Microempreendedor Individual (MEI). O cenário é positivo, mas você sabe o que precisa fazer antes de abrir seu negócio?

Se não souber, não tem problema. A seguir, listamos 8 coisas que você precisa saber ou fazer antes de abrir um negócio.

1. Tenha perfil de empreendedor

Muitas pessoas começam a empreender por necessidade, seja porque perderam o emprego ou porque precisam complementar a renda atual. Nesses casos, normalmente elas não têm quase nenhum conhecimento de vendas, gerenciamento ou financeiro. 

Porém, o maior fator que contribui para que um negócio não vá para frente é a questão do dono da empresa não ter perfil para ser empreendedor. Por não se conhecer tão bem, ele acha que consegue comandar um negócio, só que com o tempo percebe que aquilo não é para ele.

Um empreendedor precisa saber lidar com a pressão do dia a dia, com os momentos de frustração por não estar vendendo, os momentos de felicidade pelo negócio estar prosperando e também precisa ser autodidata. 

Isso porque, uma empresa é composta por vários setores, como financeiro, estoque e vendas, por exemplo. No início ele precisará saber um pouco sobre cada setor, afinal será ele quem terá que realizar as vendas, abastecer o estoque e cuidar do financeiro. Com o tempo e crescimento da empresa, é claro que ele pode contratar pessoas para cuidar dessas funções, mas no início terá que fazer tudo. 

Então, ele precisará estudar sobre o que não conhece e ser resiliente para as diversas situações que a vida de empreendedor apresentará. Por isso, analise seu perfil e veja se você tem todos os requisitos que foram citados.

abrir um negócio

2. Identifique o segmento da sua empresa

Antes de colocar seu negócio em prática, saiba exatamente qual é o segmento da sua empresa e qual público quer atingir. A partir disso, comece pesquisando quais documentos serão necessários para formalizar a empresa.

De início, precisará ter um CNPJ. Você pode optar por ser Microempreendedor Individual, por exemplo. Se escolher mesmo ser MEI, será necessário emitir o alvará com a prefeitura e, se comercializar alimentos, terá que ter autorização da vigilância sanitária.

Se você esquecer de fazer qualquer autorização que seja necessária, corre o risco de levar multa e ter até o estabelecimento fechado. Então, se informe sobre tudo o que precisa para regularizar o seu negócio.

3. Seja sócio de pessoas confiáveis

Formar uma sociedade pode ser muito bom pela questão de dividir o trabalho ou ter um investimento para montar a empresa, mas também pode ser bem desastroso. Muitas empresas fecham ou falem porque os sócios não se dão bem, ou porque algum deles não foi correto.

Por isso, pense bem antes de fechar sociedade com alguém. E não se deixe levar porque é seu amigo ou é familiar, pois poderá passar apertos se a pessoa não for de confiança. Uma dica é ter um contrato de sociedade para ambas as partes estarem cientes das responsabilidades, benefícios e multas.

abrir um negócio

4. Faça um plano de negócios

Você tem perfil de empreendedor, já sabe qual é o segmento do seu negócio e está prestes a abrir sua loja. Porém, você já traçou as metas, definiu os planos de ação, sabe qual é o público do seu negócio e já fez o branding?

Se a resposta foi negativa para a maioria das opções, então você ainda não criou seu plano de negócios. Esse documento é essencial para qualquer empresa que está começando ou se reestruturando. Por meio dele se define tudo a respeito do negócio, desde nome até o tipo de produto que será comercializado.

Baixe um modelo de plano de negócios e o preencha. Assim, terá uma visão melhor de como é o seu empreendimento.

5. Peça ajuda quando precisar

Um empreendedor não precisa trabalhar sempre sozinho. Aliás, vai chegar um momento em que ele não vai conseguir realizar todas as funções da empresa por falta de tempo. 

Nesse momento é hora de contratar pessoas ou, pelo menos, pedir ajuda para colegas do ramo sobre como otimizar o seu negócio e como gerir melhor o tempo. Ninguém sabe tudo e nem precisa dar conta de tudo. Pedir ajuda é importante e necessário em momentos de dificuldade.

6. Escolha bem seu ponto comercial

Os empreendedores que querem ter uma loja física precisam dar atenção especial ao ponto comercial. Escolher um bom ponto comercial é certeza de que o negócio tem mais chances de prosperar. 

Com o segmento do negócio já decidido, procure na sua cidade um lugar onde o seu público-alvo mais circula. A partir disso, procure por salas comerciais para alugar. 

Por exemplo, se você vai abrir uma cafeteria e lanchonete, um bom lugar é dentro de mercados que contam com salas comerciais, saídas de colégios ou em um ponto no centro da cidade. Assim, as pessoas que são seu público-alvo verão seu estabelecimento e você terá mais chances delas entrarem e se tornarem clientes.

abrir um negócio

7. Tudo o que você faz é para o seu cliente

Saiba que tudo o que faz em sua empresa é pensando no seu cliente. Desde a criação de um produto novo até o jeito que organiza a vitrine, tudo é para o seu cliente. 

Então, transforme uma simples compra em uma experiência, desde o momento em que o cliente entra na loja até a saída. Para isso, decore a loja de forma que ele goste de estar ali, organize os produtos para que ele consiga achar o que precisa, tenha sacolas personalizadas e ofereça brindes, por exemplo. 

Além disso, alinhe a experiência que o cliente tem na loja com as redes sociais. Isso é feito ao ter uma cartela de cores e design específico, compartilhar stories sobre a loja e ao recompartilhar os posts que seus clientes fazem e marcam a loja.

Então, já planeje como será a experiência do cliente e crie as redes sociais. Adiante o que pode antes de abrir o estabelecimento.

8. Registre sua marca

Não parece ser lógico registrar a marca antes mesmo do negócio abrir. Mas saiba que isso evita várias dores de cabeça por conta de uso indevido ou por roubo de marca. A partir do momento que você decidir o nome da sua loja ou marca, entre com o pedido de registro.

Dessa forma, você garante o seu direito de uso sobre ela e não corre o risco de perder todo o trabalho de pesquisa para criar o negócio e nem o investimento para criar a logo e os materiais gráficos, como sacolas e cartões de visita. 

Registrar sua marca é simples. É só entrar com o pedido pelo site do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). Mas se não souber ou tiver receio de fazer sozinho, entre em contato conosco que auxiliaremos nessa questão.

DEIXE UM COMENTÁRIO