Empreendedorismo

Entenda o que é MVP e sua importância para a empresa

Sua empresa utiliza uma metodologia para criar e lançar produtos ou serviços? Ou ela só cria e lança do jeito que dá e assim vai levando? As metodologias de criação, execução e lançamento são essenciais para otimizar o tempo, economizar recursos e obter um melhor retorno financeiro.

Nessa linha, a metodologia do Mínimo Produto Viável (MVP) é ótima para pequenas e grandes empresas que desejam criar um produto ou serviço para comercializar. Com essa metodologia se pode economizar recursos e ter um retorno financeiro mais rápido.

Neste artigo, saiba o que é o MVP, qual sua importância e como aplicá-lo em sua empresa. 

O que é o Produto Mínimo Viável?

O Produto Mínimo Viável (MVP) é uma metodologia muito utilizada nas startups, mas que pode facilmente ser aplicada em outras empresas que desejam se lançar no mercado ou lançar novos produtos. 

Ela consiste em lançar um produto ou serviço no menor tempo possível, que solucione as dores do consumidor sem deixar a desejar. Dessa forma, não é preciso atender à todas as dores do consumidor logo de início. 

Comece a solucionar uma dor e, com o tempo, aprimore seu produto ou serviço para atender outras dores. Dessa forma, o produto se expande com o tempo e atinge mais pessoas.

Porém, é preciso se atentar que o produto ou serviço precisa funcionar perfeitamente. Não é porque ele é feito no menor tempo possível que pode deixar a desejar ou que é um protótipo. O MVP não é um protótipo, ele já é o produto final para o consumidor, porém, sem a necessidade de atender todas as dores que a empresa planeja.

Podemos citar como exemplo o produto financeiro do Nubank. De início a Nubank oferecia apenas o cartão de crédito sem anuidade. Após isso, começou a expandir os recursos do cartão de crédito, como permitir pagamento adiantado com desconto. 

Depois de um bom tempo com esse produto no mercado, ela lançou a Nuconta, sua conta digital para pessoa física. Com ela, os consumidores começaram a fazer transferências, pagamentos e investir seu dinheiro. Aos poucos eles foram aprimorando a Nuconta, com base no feedback dos consumidores. Agora, atrelado à Nuconta, será oferecido uma conta pessoa jurídica. 

Aos poucos o Nubank foi adicionando novas funcionalidades em produtos e, hoje, eles atendem muitas dores dos clientes. Mas quando ele começou apenas solucionava a dor de ter um cartão de crédito sem precisar pagar anuidade.

Produto Mínimo Viável

Começar com um produto e expandir

A ideia do MVP é começar com um produto enxuto e que seja útil para os clientes para depois adicionar novas funcionalidades para o mesmo. Porém, o produto precisa estar funcionando perfeitamente. 

No caso do Nubank, pode ser que de início eles já pensaram em oferecer o cartão de crédito sem anuidade, a conta digital e a conta pessoa jurídica. Só que esperar finalizar todos esses três produtos para depois lançá-los era inviável. Afinal, não é em um mês que se cria três grandes produtos. 

É mais viável terminar um e lançar que terminar três e lançá-los juntos. Assim, já se começa a ter um retorno financeiro e um feedback dos clientes desde cedo. Outro ponto é que essa metodologia gera mais economia. Afinal, é melhor levar um ano para lançar um produto e após esse período, ter um retorno, que levar três anos para lançar vários produtos ao mesmo tempo e só depois disso começar a ter um retorno.

Um negócio precisa ter um retorno financeiro quanto antes para que o empreendedor não fique só investindo dinheiro sem também ter dinheiro entrando. Por isso, usar a metodologia do MVP é uma ótima opção para as empresas.

Citamos o exemplo do Nubank, mas a metodologia pode ser utilizada por empresas que fabricam produtos físicos. Por exemplo, uma empresa de papelaria pode lançar um planner semanal com o objetivo de proporcionar mais organização para as pessoas. 

Mas depois de um tempo e do feedback dos clientes, ela pode lançar um planner anual, com adesivos e outras ferramentas que auxiliem na organização e também no autoconhecimento dos clientes.

Produto Mínimo Viável

Como criar seu MVP?

Agora que sabemos o que é o MVP e sua importância, vamos ver como criar seu próprio Produto Mínimo Viável.

Monte a equipe

Para criar um novo serviço ou produto é necessário começar com uma equipe. Ela precisa ter conhecimento técnico no assunto e oferecer uma visão integral das soluções que o produto irá proporcionar. 

Sua equipe deve ser do tamanho do investimento que você tem e do número ideal de pessoas para fazer todas as partes do projeto. Claro que você pode começar a equipe apenas com você desenvolvendo tudo, mas saiba que uma só pessoa na equipe pode fazer com que o produto demore para ser lançado. Então, pense a respeito disso.

Saiba a dor do seu cliente

Lançar um produto porque você acha ele esteticamente bonito e porque você quer não são justificativas boas. É importante pensar na dor do cliente. No fim, um produto ou serviço sempre terá um objetivo principal, que é sanar a dor de um cliente.

Um produto ou serviço serve para resolver um problema que o seu cliente tem. Então, enquanto estiver criando ele pense em quais problemas ele resolve e se ele fará isso com eficiência.

Defina um produto

Após saber qual é o problema do cliente, comece a pensar sobre o seu produto. Quais funcionalidades ele tem e quais não tem. Deixe o seu produto bem definido para que sua equipe entenda exatamente o que é para criar e para não se perder no meio do processo.

Corte o que não é necessário

Uma ótima ideia para o passo anterior é fazer um brainstorm de ideias. Ao final, você terá uma ideia mais clara do projeto. Nesse momento será preciso cortar partes do projeto que não são tão viáveis neste momento e vão deixar o projeto grande demais para o primeiro lançamento do produto ou serviço. 

Vá para a parte prática

Eis o momento de colocar em prática sua ideia. Nessa etapa você pode utilizar de outras metodologias para que o projeto se desenvolva bem. Se o seu produto é o desenvolvimento de software, por exemplo, você pode utilizar a metodologia Scrum. 

O importante aqui é traçar objetivos e prazos para não ficar postergando a entrega do produto final. Com um prazo a cumprir a equipe tende a ficar mais motivada a concluir o projeto.

Lance o produto ou serviço

Chegou o momento esperado: o lançamento do seu produto ou serviço. Lembre-se que pelo MVP é preciso estar com o seu produto finalizado para lançar. Ele não é um protótipo. 

Então, assim que finalizá-lo, faça o lançamento. Nessa etapa utilize estratégias de marketing e vendas para fazer com que o produto alcance mais pessoas. Peça um feedback dos clientes, veja o que deu certo e o que precisa ser melhorado.

Melhore seu produto

Após finalizado o produto e lançado é hora de analisar os feedbacks e melhorar seu produto ou serviço. Além disso, esse é o momento de implementar novas funcionalidades para que o seu produto solucione outros problemas do cliente além daquele inicial.

Assim, o produto ou serviço começa a expandir aos poucos as possibilidades de solucionar os problemas e mais clientes serão atendidos.

O Produto Mínimo Viável, como podemos ver, é uma ótima metodologia para as empresas pequenas que não têm muito investimento disponível inicial e precisam ter um retorno financeiro mais rápido do seu produto. Assim, após o primeiro lançamento é só continuar implementando as outras funcionalidades que tinha imaginado para o produto ou as novas que surgiram.

Siga-nos nas nossas redes sociais, FacebookInstagram, e acompanhe nossas dicas de empreendedorismo e registro de marca.

DEIXE UM COMENTÁRIO